© Modéstia à Parte | Cecília Rodrigues

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Lua de Mel - Por quê tudo deu errado e dicas!

21.01.2019

Olá meninaaaas!

 

Quem leu o último episódio do Diário de uma Noiva viu o perrengue que eu passei na lua de mel. Fomos de Curitiba para a cidade de Barra Grande, que fica na Península de Maraú, Bahia. Para quem não sabe a diferença entre Ilha e Península, Península é uma faixa de terra do continente que se estende pelo mar, ao contrário da ilha, que é toda cercada de água.

Barra grande fica a 2.216 km de Curitiba e a 276 km de Salvador. Aí você me pergunta: mas por que raios você escolheu um lugar tão longe?

1. Eu casei em agosto, que é um mês muito frio, mas eu já tinha ido pra Campos do Jordão e Gramado, que são os dois destinos mais procurados pra lua de mel por quem casa no inverno, e todo mundo vai pra esses lugares como lua de mel, então eu queria ser a diferentona kkkkkkk.

2. Eu queria ir pra praia, e como no Sul não dá pra ir pra praia no inverno porque venta demais e é muito frio, minha opção era ir pro Nordeste que eu amo de paixão.

3. Eu ODEIO praia lotada, aquele monte de gente sem roupa e etc, então eu queria escolher um lugar de praia deserta. Guardem esse tópico da praia deserta, porque ele é importante.

 

Quando você digita "praia deserta brasil" no google, aparecem lugares LINDOS, porém MUITO RUINS DE ACESSO, se não, não seriam mais praias desertas. O meu erro foi o seguinte: apesar do Nordeste ser quente todos os meses do ano, agosto é o mês com menos turistas, é baixíssima temporada, então qualquer lugar que eu escolhesse, ia ter pouquíssima gente, e eu não ia passar metade do estresse que eu passei por ir para um lugar deserto.

A Península de Maraú é muito maravilhosa, como vocês vão poder ver nas fotos abaixo, mas por conta da chuva, eu não consegui nem fazer o passeio de barco que é o passeio mais bonito, e eu viajei tudo aquilo pra aproveitar UM DIA. 

Óbvio que mesmo que você olhe a previsão do tempo, não tem como controlar o clima, então não foi minha culpa, mas é mais um risco.

Eu peguei o voo de Curitiba a Salvador 06:30h da manhã, e como são 4h de voo, cheguei lá quase 11:00h. Só que tem um detalhe: ainda tinha um trajeto de carro até Barra Grande, e no google tava dando 6h de viagem, MAAAAASSS, não foi isso não, porque:

1. Tinha um trajeto de balsa que durava mais de uma hora;

2. Fora o trajeto de lancha até a península que era mais 40 min;

3. Mais as paradas; 

4. Mais uma estrada HORRÍVEL, mão única, cheia de buracos, e por isso tinha que andar beeem devagar.

 

E detalhe, isso não estava incluso no que teoricamente seriam 6h de viagem. RESUMINDO: perdi um dia viajando porque cheguei 20:00h na cabeceira da península, e nem cheguei no mesmo dia no hotel que eu já tinha reservado porque o trajeto de lancha já tinha encerrado por conta do horário.

Tive segunda-feira pra aproveitar, porque terça-feira choveu o dia todo, e quarta-feira eu perdi mais um dia voltando pra Salvador, e ainda perdi o voo por conta da chuva e de todos os imprevistos que eu contei no último post. Ou seja: lugares assim, tem poucas informações na internet sobre várias coisas importantes, que fazem toda a diferença. 

Vai ter a parte dois desse post onde vou dar mais dicas de coisas que sei que vocês querem saber, se não esse post ia ficar muito grande, combinado?

Então é isso minhas lindas! Espero que tenham gostado do post, e até a próxima!

 

Xoxo, 

Cecília Rodrigues

Compartilhe no Facebook
Share on Twitter
Pin it
Please reload